18
Jun 10
By Kawamura, às 13:56link do post | Comments

Medonho, medonho, medonho, é o que tenho para vos dizer. Isto a propósito da notícia que dá conta de um email a circular no Luxemburgo, comparando os emigrantes portugueses com muçulmanos e, basicamente, chamando-nos de trafulhas, aproveitadores e machistas.

 

É assim (falando mal e depressa): eu não moro lá e só “conheço” uma pessoa  que lá vive e – claramente – não se enquadra no típico emigrante que sai do país com uma mão à frente e outra atrás e sem ter a 4ª classe feita (até porque escreve melhor que 99.99% de quem para aí anda), por isso não comento se é verdade ou não, se é bem feito ou não, etc. Se quiserem posso comentar como se comportam os portugeses em Londres (muito bem por sinal), mas acho que nem vem ao caso nem devia interessar a ninguém. No entanto, parece que toda a gente passou a morar no Luxemburgo. Parece que toda a gente sabe como se comportam os portugueses que vivem no Luxemburgo. Parece que todos são peritos em sociologia, demografia e psicologogia dos movimentos migratórios. Parece que toda a gente sabe, esteve lá, viu e aconteceu. Faz-me lembrar aquele episódio infeliz da Maitê Proença em que, de repente, o país inteiro parecia saber (obviamente, és tão estúpido pá!!!) o significado de um 3 invertido por cima de uma porta.

 

A democracia e a liberdade custam a conseguir, disso ninguém duvida. Mas quem escreveu estas merdas que apresento em seguida devia, no mínimo, ser exposto na televisão, ser apedrejado e seguidamente fazer parte de uma sessão de flambée de gente. Para o meu entretenimento, claro. É que nem se conseguem olhar ao espelho e verem o monte de merda que têm à frente. Deixo-vos com umas pérolas:

 

Fad, 18.06.2010/12:54

Sou emigrante e sei o que é ser marginalisado por ser Português, principalmente por individuos europeus. Porquê? Porque vêm-nos como atrasados... e a culpa é de quem nos governou e criou em Portugal uma sociedade de parasitas. Nunca tivemos estrutura para sermos independentes economicamente e sempre fomos escravos do turista. Os Ingleses entram por Portugal, abusam-nos e nós rimo-nos... porque precisamos do dinheiro deles. Somos uma sociedade parasita e chula ao turista ao ponto de perdermos o respeito próprio. Mais vale ser filho da pu ta do que coitadinho, dizia a minha mãe. Enquanto não formos uma sociedade self suficiente em Portugal seremos sempre parasitas doutras e de nós próprios que é o caso do emigrante.

 

Virgínia Horta, 18.06.2010/11:47

Para a grande maioria dos nosso emigrantes é bem feito, porque no século passado só emigrava os que não tinham cá condições de vida. Claro que procurarem uma vida melhor só lhe ficava bem, mas chegarem cá acharem-se superiores e com mais benesses que os que cá ficarem isso para mim era inaceitável. Tb são eles uma vez de regresso são os mais xenófilos em relação aos procuraram o nosso país para trabalhar. Isto é prova da porcaria que os portugueses fizeram lá, por conseguinte por mais que me custe pelo meu querido Portugal para os que lá estão é bem feito!!!...

 

Holandes voador, 18.06.2010/10:36

Coisas que este rectângulo miserável tem em comum com os porcos dos muçulmanos? Todo o território a sul do Mondego em geral, e Lisboa em particular. Aquela moraria que se confunde com Marrocos. Só é pena que os neos nos confundam (os do norte, branquinhos, loiros, e superiores) com a rafeirada do sul que descende dos invasores mouros (e onde governa o rei mouro que se diz engenheiro ... Repeitinho poeque ele é Engenheiro). Emigrantes avecs, voçês estão no Luxemburgo? Então porque não aprendem Luxemburguês, ao invés dessa lingua enjoada que é o AVEC? Ahhhhh porque são preguiçósos. Depois não querem ser ridicularizados cambada suja. Eu já estive na holanda e aprendi o FLAMENGO ( e esta eim?). Para os burros: Flamengo=Holandes.


:)
Se quiseres mais informações: http://bomdia.news352.lu/edito-7776-a-policia-luxemburguesa-anda-a-distribuir-e-mails-racistas-contra-os-portugueses.html

Até têm o texto original, em PDF (em Alemão, nem sequer em Luxemburguês, para quem perceber).

Aproveito para esclarecer que os tugas não ligam a isto, que nem todos os nativos pensam ou agem da mesma maneira e que a nível oficial nunca houve problemas. E ainda que é cíclico: sempre que há campeonatos de futebol, há polémicas destas. Só porque os luxes não gostam de ver as bandeiras penduradas nas janelas nem os festejos quando a selecção ganha alguma coisa (por aí, estão com mais sorte este ano...).
Beijinhos
Tulipa Negra a 18 de Junho de 2010 às 14:23